(38) 3635-1228

Área Restrita

Contabilidade Modelo

CONTRIBUIÇÃO - INSS: saiba como ficam os valores e alíquotas para quem paga por conta

Publicado em 20 de janeiro de 2021

No dia 1° de janeiro, passou a valer no novo valor do salário mínimo de R$ 1.100. Com isso, o valor da contribuição de trabalhadores que recolhem o INSS por conta própria, como donas de casa e autônomos, também sofreu alteração.

A partir de fevereiro, os novos valores vão de R$55 a R$200, variando conforme a alíquota recolhida. Mas é importante lembrar que esse valor também pode ser alterado, já que o novo salário mínimo foi aprovado antes da divulgação do INPC oficial e também poderá ser ajustado pelo governo para R$1.102.

O Advogado João Badari diz que o trabalhador que contribui por conta própria pode tirar essa diferença do cálculo, já incluindo os R$2 a mais.

“O importante é não deixar de complementar se houver o aumento, porque senão, não entra na contagem”, explica.

Contribuição por conta

Desde a reforma trabalhista, especialistas previdenciários observam o crescimento no número de profissionais que contribuem ao INSS por conta. Eles acreditam que a situação é impulsionada pela crise.

“É evidente que nem todo desemprego tem dinheiro para pagar o carnê (GPS), mas esses casos tendem a aumentar”, afirma o advogado Rômulo Saraiva.

Para contribuir com o INSS, o trabalhador deve acessar o site MEU INSS, informar o seu número de PIS e clicar na opção “contribuinte individual” para preencher o cadastro e emitir a guia.

Enquanto o salário mínimo se mantiver em R$1.100, o trabalhador que for pagar as contribuições referentes a janeiro terá que escolher:

  • 5% do salário mínimo: R$ 55
  • 11% do salário mínimo: R$ 121
  • 20% do salário mínimo: R$ 220

O vencimento da contribuição é no dia 15 do mês posterior ao que se refere o recolhimento. Quando o vencimento cair de final de semana ou feriado, o pagamento deverá ser feito no dia seguinte.

Quem pode pagar cada porcentagem?

5%: Os cidadãos que se enquadram em famílias de baixa renda, podem usufruir da contribuição de 5% sobre o salário mínimo. Para que o pagamento seja feito com base nessa alíquota, é preciso: não exercer atividade remunerada; não possuir renda própria; pertencer à família de baixa renda com inscrição no CadÚnico.

Essa alíquota não dá direito à aposentadoria por tempo de contribuição e nem o direito de utilizar este tempo para outros regimes de previdência social.

11%: Estão inclusos nessa porcentagem quem não presta serviço, nem tem relação de emprego com a pessoa jurídica e não exerce atividade remunerada; pelo Plano Simplificado, o contribuinte individual e o segurado facultativo podem recolher por meio dessa alíquota.

Essa opção não dá direito à aposentadoria por tempo de contribuição e nem o de utilizar o tempo para outros regimes de previdência. Para se aposentar por tempo de contribuição ou aposentadoria acima do salário mínimo é possível realizar a complementação da contribuição. Para isso, é preciso fazer o requerimento pelo Meu INSS.

 

20%: Contribuinte individual ou facultativo que pretende conquistar a aposentadoria por tempo de contribuição ou que deseja uma aposentadoria por idade com valor maior que o salário mínimo, devem optar por essa alíquota. Atualmente, a contribuição sobre o piso é de R$220.

Fonte: Contabeis


Últimas Notícias
Informe-se com os últimos acontecimentos

20
Jan

CONSUMIDORES - Como entender os sentimentos de seus clientes em 2021?

Você sabe como entender os verdadeiros sentimentos de seus clientes? Não há no mundo feedback mais importante para as empresas do...

20
Jan

CONTRIBUIÇÃO - INSS: saiba como ficam os valores e alíquotas para quem paga por conta

No dia 1° de janeiro, passou a valer no novo valor do salário mínimo de R$ 1.100. Com isso, o valor da...

20
Jan

CONTRATAÇÃO - Número de candidatos que aceitam contratação PJ cresceu 40%

No primeiro trimestre de 2020, apenas 7% dos profissionais tinham interesse na contratação por meio da modalidade pessoa...

20
Jan

IMPLICAÇÕES - Conheça os riscos de não pagar os impostos da sua empresa

O ano de 2020 foi difícil para muitos empresários. Dívidas acumularam, colaboradores precisam ser desligados e muitos...

19
Jan

SIMPLES NACIONAL - PGDAS-D: Receita confirma instabilidade no programa

Usuários têm relatado instabilidades no Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional -...

19
Jan

LEGISLAÇÃO - Covid: Recusar vacinação pode gerar ao trabalhador demissão por justa causa

Neste final de semana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19. O...

Receba em seu e-mail os principais acontecimentos do mundo contábil

Faça-nos uma visita

Rua José Gomes Viana, 1520 - Sala 01
Centro - CEP: 38680-000 - Arinos / MG

Entre em contato

(38) 3635-1228 / 9 9845-4352
contabmodelo@yahoo.com.br

Copyright 2017 - Todos os direitos reservados